Painel de CEO discute teletrabalho e a sua evolução.

O jornal económico digital ECO, lançou o desfio a diversos CEO de empresas nacionais a pronunciarem-se sobre o TELETRABALHO, um tema emergente sobretudo com a pandemia e muito impactante para a organização do trabalho e produtividade das empresas.

Resumo da participação do CEO da SCORING, Carlos Gouveia:


(“ECO)


Para Carlos Gouveia, CEO da Scoring, empresa de consultoria, “o teletrabalho deve ser acordado entre a empresa e o colaborador”, sem que seja uma imposição do Governo. Além disso, “cada empresa deve ajustar o seu modelo, tendo em conta a atividade, a natureza das funções de cada colaborador e as condições que cada colaborador tem para aceitar esta realidade”, não podendo ser exigido um modelo de espelho, por exemplo, a todas as empresas.

Para o CEO da consultora, cada caso é um caso e cada empresa deve desenhar o modelo de trabalho que lhe seja mais conveniente.

No entanto, Carlos Gouveia salienta que o teletrabalho é uma “excelente evolução na organização do trabalho”, trazendo benefícios para colaboradores, empresas e ambiente. “Só considero que não deve ser imposto, deve ser negociado e aperfeiçoado todos os dias”, afirma.


(ECO”)

Fica o convite para a leitura integral do artigo em https://eco.sapo.pt/2021/05/25/empresarios-querem-fim-do-teletrabalho-mas-admitem-excecao-nos-concelhos-em-risco/


Departamento de comunicação